Início do Outono

23 de setembro de 2018 (domingo)


O Outono – expressão de origem latina, autümnus ou autümum – é a época propícia para as colheitas. Ele detém propriedades tanto do Verão quanto do Inverno, por realizar entre ambos uma ponte transitória. Assim, nele encontramos a diminuição dos períodos de chuva, modificações repentinas no clima, névoas em alguns locais, entre outras. As noites retornam mais cedo, húmidas, frias, requerendo outros hábitos, a procura de alimentos mais quentes, ambientes mais calorosos, os banhos mais aquecidos e longos. Dormir transforma-se em um ritual, pois as pessoas se envolvem em agasalhos, mantas, cobertas abundantes.

Esta estação anual chega logo depois do Verão, preparando o Inverno. As temperaturas caem, a não ser nas áreas contíguas ao Equador.

No Hemisfério Norte, o Outono inicia-se quando o Sol chega ao equinócio no dia 22 de Setembro, e tem fim assim que ele atinge o solestício, no dia 20 de Dezembro, cedendo lugar ao Inverno. Esta estação é aí conhecida como ‘Outono Boreal’.

Mas porque as folhas caem no outono?

A natureza é muito inteligente e a quedas as folhas faz parte de uma estratégia das árvores no Outono. Esta estratégia serve para se proteger do frio e reduzir o gasto com energia.

Como os dias são mais curtos no outono e há uma menor incidência de luz solar, as árvores precisam mudar suas características para se manterem vivas. Com menos luz solar a primeira coisa que acontece é parar de produzir clorofila. Por isso, as folhas começam a ficar amareladas.

Com a diminuição da clorofila no Outono, as árvores passam a produzir um hormônio chamado ácido abscísico. Este hormônio se acumula na haste das folhas, matando qualquer célula desta região. Com isso a haste rompe-se e as folhas caem. Sem precisar alimentar as folhas no Outono, as árvores podem se manter aquecida neste período de baixas temperaturas. Esse processo dura até o inverno. Interessante, não é?

Comidas Tradicionais do Outono

As uvas

O Outono lembra a arte das vindimas e não há melhor época para as comer que esta. E não dê a desculpa das grainhas, porque até já há marcas sem elas. As uvas saltam das videiras para a mesa, mas também para o copo, através do vinho. Uva branca ou uva roxa, uma fruta fresca e fácil de comer que facilmente pode levar consigo. São uma espécie de petisco. É só preciso lavar, colocá-las numa taça e voilá. Se bem que também podem servir para complementar outros pratos, é só preciso dar asas à imaginação. Experimente com uma bela salada com qualquer tipo de queijo: uma espécie de união perfeita.

Abóbora

Não, não é só porque elas são muito boas para as brincadeiras de Halloween. A abóbora é um legume saudável que pode incluir sempre nas suas sopas e nas saladas. Pode salteá-la com outros legumes e claro, apostar em fazer doce de abóbora, juntar-lhe uns pinhões ou umas nozes e acompanhar com requeijão. Uma sobremesa que certamente vai melhorar os dias mais tristonhos do Outono.

Espinafres

Não é só o Popeye que precisa de espinafres, por isso não rejeite já este alimento. Dê-lhe uma oportunidade. Que tal colocá-los na sopa? Ou salteá-los com com um bocadinho de azeite, alho e cogumelos? Sem esquecer, claro, o esparregado. Se gosta de um petisco, porque não aproveitar e utilizá-lo numa quiche para servir ao lanche. E que tal misturá-los simplesmente com alheira ou farinheira para acompanhar peixe ou carne?

Repolho

O repolho pode ser um legume talvez mal amado, mas é muito benéfico. Na sopa ele pode ser combinado de diversas formas e se gosta de cozido à portuguesa então sabe que ele pode vai faltar. Tente inclui-lo na suas refeições. Ah, e o bacalhau tem nele um dos melhores companheiros.

Castanhas

Assadas ou cozidas, em puré ou em sopa, e até nos doces, elas não podem faltar nesta estação do ano. Os vendedores de rua já andam por aí, por isso aproveite e delicie-se com umas bem quentinhas e não se preocupe em sujar as mãos. Esta é mesmo a sua forma mais tradicional, mas as receitas com castanhas são muitas. Seja em sobremesas, em pratos de carne ou peixe, nunca desiludem.

Pêras e maçãs

Fruta e mais fruta. Use e abuse, sem conta, peso e medida. Estas são duas frutas que pode comer ao natural e que pode incluir em inúmeras receitas. Sumos, batidos, sobremesas. Bolo de maçã, tarde de maçã ou de pêra. Maçã cozida, pêra assada ou bêbeda, e vice-versa. São imensas as receitas, por isso não precisa mesmo de cair na rotina.