Início do Inverno

21 de dezembro de 2018 (sexta-feira)


O Inverno é a estação mais fria do ano em climas polares e temperados, entre o Outono e a Primavera. O Inverno é causado pelo eixo da Terra em que o hemisfério está a ser orientado para longe do Sol.

O movimento de translação, juntamente com a inclinação do eixo terrestre em 23°27’ em relação ao plano orbital, é responsável pela variação de energia solar que atinge a superfície terrestre em uma determinada época do ano. Esse fenômeno é responsável pelas quatro estações do ano: Primavera, Verão, Outono e Inverno.

Caracterizado como a estação com as temperaturas mais baixas, o Inverno entende-se de 21 de Dezembro a 22 de Março, no Hemisfério Norte; e de 21 de Junho a 23 de Setembro no Hemisfério Sul. O Inverno tem início com o término do Outono e antecede a Primavera.

As noites são mais longas que os dias nas regiões onde é inverno, visto que a incidência de raios solares é menor nessa porção da Terra. Durante essa estação do ano, várias espécies de aves migram para outros locais com o intuito de fugir do frio.

Os países localizados na Zona Temperada do Norte (entre o Trópico de Câncer e o Círculo Polar Ártico) e na Zona Temperada do Sul (entre o Trópico de Capricórnio e o Círculo Polar Antártico) apresentam as quatro estações bem definidas, com invernos rigorosos, registrando baixas temperaturas.

Comidas Tradicionais de Inverno

Romãs

Ricas em fibras, potássio, vitamina C e vitamina B6. Possuem muitos antioxidantes e polifenóis e o seu papel na diminuição do colesterol LDL oxidado e na prevenção cardiovascular não é de menosprezar.

Podem também ajuda em casos de hipertensão arterial, diminuem o stress oxidativo, são anti-inflamatórias e anti-cancerígenas.

Possível de comer directamente, assim como de incorporar em diversas receitas. Na forma de sumo é também uma boa opção já que o seu potencial antioxidante é maior que o vinho tinto ou chá verde.

Couves

Couve lombarda, couve portuguesa, couve de bruxelas, grelos. Todos estes legumes verdes são típicos do Inverno e o seu valor nutricional é indiscutível. Conforme a variedade podemos ter mais ou menos de certos nutrientes, mas no geral fornecem-nos fibras, vitaminas A, B1, C, K, ácido fólico (B9), potássio, fósforo, cálcio, magnésio, ferro.

As couves podem ser cozidas a vapor, salteados ou incorporados em pratos de carne, peixe, sopas ou mesmo em arroz.

Oleaginosas

Nozes, amêndoas e avelãs são frutos de Inverno e o seu sabor é sem dúvida melhor nesta altura. Fornecem-nos gorduras polinsaturadas (ómega 6 e 3) e monoinsaturadas, fitoquímicos e uma grande diversidade de minerais e vitaminas (cálcio, magnésio, fósforo, selénio, ferro, ácido fólico (vitamina B9), vitamina B1,vitamina E).

Ajudam a baixar o colesterol, melhoram a função cerebral, controlam a absorção de açúcares, são anti-inflamatórios pelo conteúdo de ómega 3 e são antioxidantes.

Podem ser consumidas directamente, na forma de pastas ou ainda como óleos de primeira pressão a frio. Importante é que não as aqueça para não oxidar a gordura.