Início da Primavera

20 de março de 2019 (quarta-feira)


Início da Primavera

A Primavera é uma das quatro estações temperadas convencionais, que ocorre após o Inverno e antes do Verão. Existem várias definições técnicas da Primavera, o termo varia de acordo com o clima, as culturas e os costumes locais. Quando é Primavera no hemisfério norte, será Outono no hemisfério sul e vice-versa. No equinócio de Primavera, os dias são aproximadamente de 12 horas de duração, aumentando o comprimento do dia à medida que a estação avança.

Até ao Sec. XVI, na altura dos Romanos, as designações das estações eram diferentes. Existia o Verão (a atual Primavera), o Estio (o atual Verão), o Outono e o Inverno. A Palavra Primavera vem da expressão primo + ver que representava o “primeiro Verão”, dando lugar mais tarde a uma estação do ano.

Associada à temporada da Primavera vem também a ideia de renascimento, rejuvenescimento, renovação e ressurreição. É o momento em que muitas plantas começam a crescer e a florescer. No hemisfério norte, os meses de Primavera são Março, Abril e Maio, que corresponde aos meses de Setembro, Outubro e Novembro no hemisfério sul.

Durante o início da Primavera, o eixo da Terra vai aumentando a sua inclinação em relação ao Sol, e o comprimento da luz do dia aumenta rapidamente para o hemisfério relevante. O hemisfério começa a aquecer significativamente, locais com neve começam a sentir o degelo e as temperaturas do ar e do solo aumentam muito rapidamente.



Muitas plantas com flores florescem nesta época do ano, às vezes ainda com neve no solo. Em áreas normalmente sem neve, a Primavera pode começar tão cedo quanto em Fevereiro (hemisfério norte), anunciado pela floração de magnólias, cerejas e marmelo, ou Agosto (hemisfério sul) do mesmo modo. Muitas áreas temperadas têm uma Primavera seca e Outono húmido, que provoca floração nesta temporada, mais consistente com a necessidade de água, bem como de calor.

Enquanto que a Primavera é um resultado do calor causado pela mudança de orientação do eixo da Terra em relação ao Sol, o clima em muitas partes do mundo é afetado por outros eventos menos previsíveis. A precipitação na Primavera (ou qualquer estação) segue as tendências mais relacionadas a ciclos mais longos, como o ciclo solar, ou eventos criados pelas correntes oceânicas e as temperaturas do oceano, dando por vezes origem aos ciclones.

O clima insular da Primavera pode ocorrer mais frequentemente quando o ar quente começa a invadir de latitudes mais baixas, enquanto o ar frio ainda está a ser empurrado das regiões Polares. As inundações também são mais comuns nas áreas montanhosas e perto desta época do ano, por causa do degelo que é acelerada por chuvas quentes. Na América do Norte, o Tornado Alley é mais ativo nesta época do ano, especialmente porque as montanhas rochosas impedem que as massas de ar quente e frio se espalhem para o leste e, em vez disso, forçam-nas a entrar em conflito direto. Além dos tornados, as tempestades também podem produzir granizo perigosamente grande e ventos muito altos, para os quais há geralmente avisos de tempestade severa ou aviso de tornado. Ainda mais do que no Inverno, as correntes de jatos desempenham um papel importante no clima instável e severo do hemisfério norte na Primavera.

Nas últimas décadas, tem vindo a observa-se um recuo temporal de muitos sinais fenológicos da Primavera, que se concentram em cerca de dois dias por década.

Os meteorologistas suecos definem o início da Primavera como a primeira ocasião em que a temperatura diurna média excede zero graus Celsius por sete dias consecutivos, ou seja, a data varia com latitude e elevação. Na Austrália e na Nova Zelândia, a Primavera começa convencionalmente em 1 de Setembro e termina em 30 de Novembro. Em algumas culturas no hemisfério norte (por exemplo, Alemanha), o equinócio Vernal astronómico (variando entre 19 e 21 de Março) é tomado para marcar o primeiro dia da Primavera, e o solstício de Verão (cerca de 21 de Junho) é tomado como o primeiro dia de Verão. Na cultura persa, o primeiro dia da Primavera é o primeiro dia do primeiro mês (chamado Farvardin) que começa nos dias 20 ou 21 de Março.

No calendário chinês tradicional, a estação "Primavera" (春) consiste no final do Inverno (a partir de 4 de Fevereiro) e no início da Primavera (até 5 de Maio), levando o equinócio como ponto médio. Da mesma forma, de acordo com a tradição celta, que se baseia unicamente na luz do dia e na força do sol do meio-dia, a Primavera começa no início de Fevereiro (perto de Imbolc ou Candlemas) e continua até o início de Maio (Beltane). Na Irlanda, a Primavera tradicionalmente começa no dia 1 de Fevereiro, dia do St. Brigid, embora os meteorologistas irlandeses considerem que todo o mês de Fevereiro faz parte do Inverno.



Comidas tradicionais da Primavera

É verdade que graças à tecnologia, temos acesso ilimitado a diferentes alimentos em qualquer época, mas nada substitui a frescura dos vegetais e frutas da época em que estamos. É como comer pão recentemente cozido de manhã em substituição do comprado embalado…consumir na época tem uma qualidade muito maior, por norma o produto é mais barato e com maior abundância de nutrientes.

Morangos

Estes afamado fruto é da estação de Abril a Junho. Consumidos naturalmente são uma delícia e uma fonte de Vitamina A, Cálcio, Vitamina D, Potássio e Magnésio. Uma pequena chávena de morangos fornece a dose de vitamina C necessária para um dia. É uma fruta que pode ainda fazer parte de um enorme número de doces e tortas, podendo ser usado naturalmente ou cozinhado.

Aspargos

Estas hastes verdes estão cheias de Fibra. A época deste vegetal vai de Fevereiro a Junho, com pico em Abril. É rico em Vitamina C, Vitamina A, Fibra e Potássio. Eles são extremamente versáteis no que diz respeito a formas de confecionar, podem simplesmente ser grelhados, salteados, cozidos no vapor, estofados ou em fatias finas cruas e temperados com sal kosher, pimenta e talvez um pouco de alho. Uma receita simples e deliciosa é por exemplo aspargos dourados com manteiga-balsâmica, com lentilhas crocantes e ovos mexidos.

Rabanetes

Os rabanetes podem ser comprados em qualquer época do ano, mas Abril é quando eles alcançam sua textura e sabor mais aprimorado. Eles são um excelente acompanhamento de saladas, com muito baixo teor calórico e têm um surpreende elevado valor de vitamina C. Os rabanetes são uma excelente alternativa para quem não é fã de citrinos, possibilita a ingestão de elevados grau de Vitamina C.

Alcachofras

Antes de começar a cozinhar alcachofras, é de extrema importância que as saiba limpar primeiro. O próprio nome define bem este vegetal, já que tem de lavar todas a folhas espinhosas até chegar ao centro. Elas são um excelente acompanhamento para pratos de carne, saladas ou risoto de alcachofras. Tem uma excelente ação diurética e antioxidante, muito Ácido Fólico, Fibra e Potássio. A temporada ideal é de Março a Maio.

Ervilhas

Embora as ervilhas congeladas sejam uma alternativa perfeitamente aceitável, as ervilhas frescas são muito mais cremosas e saborosas. Um copo tem menos de 100 calorias e são surpreendentemente cheias de Fibra. A melhor altura vegetal é Abril. É um ótimo acompanhamento de todo o tipo de pratos, tanto de carne como peixe, saladas, massas e pode ainda ser introduzido em sopas, dando sabor e cor.

Beterraba

As beterrabas têm um sabor combinado entre o terroso e o doce. As beterrabas frescas são encontradas ainda com as folhas ainda presas. Por norma são consumidas assadas ou cozidas. A Beterraba é uma raiz, muito rica em açúcar, Vitamina A, B1, B2, B5, C, Proteína, Potássio, Sódio, Fósforo, Cálcio, Zinco e Ferro. Pelo seu excelente valor em ferro é ideal para combater anemias e inflamações. São muito apreciadas na Rússia, ingrediente essencial para a sopa tradicional Russa “Borscht.”

Cereja

A cereja é uma fruta de excelente sabor e muito carnuda. As cerejas têm poderosos benefícios no que diz respeito ao alívio da dor muscular e articular, muito apeciada por corredores e outros atletas. Em Portugal temos uma excelente qualidade de cereja na zona do Fundão, muito conhecida. A produção da cereja é igualmente relevante noutros países da Europa como a Turquia, Itália, Espanha e outras regiões do Mediterrâneo e, em menor escala, nos países bálticos e no sul da Escandinávia.

Figos

Os figos nascem numa árvore relativamente grande. Os figos são usados para diminuir e controlar a pressão arterial porque são ricos em Potássio, um mineral excelente para controlar a hipertensão. O figo pode ser apanhado da árvore porque é muito fácil de descascar. Existem algumas variedades como o pingo de mel ou o figo preto. A polpa pode ser esbranquiçada ou encarnada. Os figos dão ótimas compotas e dependendo do gosto, pode levar mistura de frutos secos como nozes e amêndoas.

Nectarinas

As nectarinas são basicamente a mesma fruta que os pêssegos, a principal diferença é que as nectarinas são de pele lisa. As nectarinas são mais doces, mais firmes e mais suculentas. Ela fornece uma boa fonte de carotenos e flavonóides. As nectarinas são o resultado de uma mutação genética natural do pêssego. Nectarinas, de nome botânico “Prunus persica nucipersica” são uma fruta que mistura o género pêssego com o lado de cerejas, damascos e ameixas. Existem dois tipos de nectarinas: de interior amarelo e de interior branco. As nectarinas de origem branca são tipicamente subácidas, enquanto as nectarinas de cor amarela são mais doces. As nectarinas são adequadas para serem usadas em qualquer receita de pêssegos. São ótimas frescas mas também podem ser escalfadas, grelhadas, ou para fazer compota.

Laranja

As laranjas são o citrino mais consumido no mundo e é dos frutos mais fáceis de transfromar em sumo. O sabor da lraranja é o terceiro sabor favorito do mundo depois do chocolate e da baunilha. É sabido que a laranja traz enormes benefícios para a saúde, que se destaca na protecção da pele, regulação da pressão arterial, visão, constipações, infeções virais, nível de colesterol e coração.