Dia Mundial da Criança

01 de junho de 2018 (sexta-feira)


Dia Mundial da Criança

A primeira data oficial conhecida do Dia da Criança foi declarado pela República da Turquia em 1929, com a data fixada a 23 de Abril. No entanto, foi decidido que era necessária uma declaração oficial para esclarecer e justificar esta celebração e a declaração oficial foi feita nacionalmente em 1931, pelo fundador e pelo presidente da República da Turquia, Mustafa Kemal Atatürk.


Aqui ficam algumas citações interessantes sobre as crianças

“Todo filho tráz a mensagem de que Deus ainda não está desanimado com o homem. Rabindranath Tagore; famoso escritor Indiano.

“As crianças fazem-nos querer recomeçar a vida. Muhammad Ali, ex-boxeador profissional americano.

“As crianças são as mensagens vivas que enviamos para um tempo que não veremos. Neil Postman, The Disappearance of Childhood (introdução), 1982

"Tenha uma regra, nunca dê a uma criança um livro que você nunca leria". George Bernard Shaw; Dramaturgo irlandês e co-fundador da London School of Economics.

"Se quer que os seus filhos sejam inteligentes, leia-lhes contos de fadas. Se quer que eles sejam mais inteligentes, leia-lhes mais contos de fadas". Albert Einstein.

"Você pode aprender muitas coisas com as crianças, como por exemplo, o seu nível de paciência.” Franklin P. Jones; humourista americano.

“Tivemos má sorte com os nossos filhos, todos cresceram.” Christopher Morley; escritor americano e jornalista.

“Uma criança pode fazer perguntas que um homem sábio não consegue responder." Autor desconhecido.



Historia e curiosidades

Mais tarde, as Nações Unidas proclamaram o Dia Mundial da Criança em 1954, a 20 de Novembro, para, em primeiro lugar, promover o intercâmbio mútuo e a compreensão entre as crianças e, em segundo lugar, iniciar ações de beneficiação e promoção da qualidade de vida das crianças em todo o mundo. A UNICEF, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, promove e coordena este dia especial, que se dedica a melhorar o bem estar das crianças.

Muitas escolas e outras instituições educacionais fazem um esforço especial para informar as crianças sobre seus direitos, de acordo com a Declaração dos Direitos da Criança e a Convenção sobre os Direitos da Criança. Os professores estimulam os seus alunos a pensar sobre as diferenças entre pessoas e explicam a ideia de "direitos". Nos países em que os direitos das crianças são geralmente bem respeitados, os professores podem chamar a atenção para situações em países onde as desigualdades acontecem.

Em algumas áreas, a UNICEF realiza eventos para chamar especial atenção para os direitos das crianças. Eles têm o poder de chegar facilmente aos meios de comunicação e podem estimular o interesse pela criação de campanhas humanitárias em todo o mundo.

No ano de 2000, foram definidos os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio delineados pelos líderes mundiais, para parar a propagação do HIV / AIDS até 2015. Embora isso se aplique a todas as pessoas, o objetivo principal é o de crianças. A UNICEF dedica-se a cumprir os seis dos oito objetivos no que diz respeito às necessidades das crianças, de forma a que tenham direito a direitos básicos escritos no tratado internacional de direitos humanos de 1989. A UNICEF entrega vacinas, e tem como objetivo criar políticas de bons cuidados de saúde e educação e trabalha exclusivamente para ajudar e proteger as crianças dos seus direitos.



Em Setembro de 2012, o secretário-geral Ban Ki-moon, das Nações Unidas, liderou a iniciativa para a educação das crianças. Pretendia que todas as crianças pudessem participar na escola, até 2015. O Dia Mundial da Criança não é apenas um dia para comemorar as crianças por aquilo que elas são, mas para consciencializar que há crianças em todo o mundo que sofreram violência em formas de abuso, exploração e discriminação. As crianças são usadas como trabalhadores em alguns países, imersas em conflitos armados, a viver nas ruas, e a sofrer por diferenças, seja religião, política ou incapacidades. As crianças que sentem os efeitos da guerra podem sofrer de trauma físico e psicológico. Atualmente, existem cerca de 153 milhões de crianças entre as idades de 5 e 14 que são forçadas ao trabalho infantil.

Um resumo dos direitos previstos na Convenção sobre os Direitos da Criança pode ser encontrado no site da UNICEF.

A curiosidade nas Crianças

Este dia também é tempo de pensar como as crianças vêm o mundo e como a curiosidade é a caractarística mais marcante das crianças. A curiosidade é o que nos leva a aprender coisas novas, e é por isso que a curiosidade é essencial no processo educacional. Como adultos, vamos perdendo a curiosidade mas existem maneiras de a estimular. De acordo com pesquisas realizadas pela Associação para Ciências Psicológicas, a curiosidade é uma grande ferramenta para o bom desempenho acadêmico. "Se for uma pessoa intelectualmente curiosa, irá para casa a querer saber mais, irá ler mais”.

Muitas crianças são naturalmente curiosas e estão sempre ativamente à procura de explorar e descobrir coisas novas. No entanto, há crianças que não desenvolvem tanto esse instinto ou não o conseguem exteriorizar. É parte importante do papel de Pais e educadores identificar e ajudar as crianças a cultivar a sua curiosidade.



Aqui ficam 13 maneiras emocionantes de despertar a curiosidade das crianças que alguns pais podem ignorar:

1. Mude a rotina

É importante que as crianças tenham uma rotina diária, mas pequenas mudanças ocasionais nos seus hábitos diários podem estimular o cérebro a adaptar-se, a pensar de maneiras diferentes, o que provocará a curiosidade. Pode ser algo tão simples como alterar o trajecto normal do caminho para casa ou mudar o gel de banho para sabonete e deixá-lo descobrir a nova textura, brincar com ele e poder escolher o que prefere.

2. Surpreenda-os

Surpresas positivas podem aumentar a curiosidade da criança. Pode deixar um recado “positivo” na almofada logo de manhã, organizar um lanche com uma caça ao tesouro ou convidar alguém que o seu filho goste para o almoço, mas não lhe diga nada! É surpresa!

3. “Sequestrar” o seu filho da escola

Escolha um dia “menos importante” da escola (sem testes ou avaliações) e tire um dia de folga. "Sequestre" o seu filho da escola, ele vai lembrar-se deste episódio para o resto da vida! Irá conseguir passar algum tempo agradável com ele, a passear numa praia ou num parque ou a comer um gelado. Ele irá adorar de tal forma que vai pedir para repetir novamente, altura em que tem de deixar claro que é um dia excepcional, mas não deixe de o fazer!

4. Fazer um bolo juntos

Os dias frios de Inverno são ideais para isso. As crianças adoram bolo mas não sabem fazê-lo. Escolha um bolo simples em que a criança possa pesar e misturar maior parte dos ingredientes. Fazer o processo desde o início até ao fim vai despertar-lhe muita curiosidade; Como vai ficar? Como vai saber? A que é que cheira? Qual é a textura?

5. Histórias abertas

Ler uma história antes da hora de dormir é um bom hábito para que as crianças. Para torná-las mais divertidas e estimulantes, pode contar-lhes as histórias com fins abertos para que eles possam usar a imaginação para terminar a história. Depois são elas que contam o seu final. Outras maneiras de ajudá-los a desenvolver a sua criatividade com histórias é pedir-lhes para criar um novo título, incentivá-los a começar a História.

6. Esteja preparado para responder às suas perguntas

As crianças estão continuamente a fazer perguntas e às vezes podem ser bastante difíceis de responder. Para poder dar-lhes uma resposta construtiva, é necessário entender por que razão eles estão a fazer determinada pergunta. Por exemplo, quando lhe perguntam "Porque é que tens de ir trabalhar?" Eles não querem ouvir uma lista de razões. O que eles querem é passar mais tempo consigo. Compreender o que eles realmente querem prepara-o para as melhores respostas.

7. Incentive as crianças a perguntar mais

A curiosidade pode levar a mais curiosidade. Quando o seu filho lhe pergunta algo como "porque é que chove?" pode explicar-lhe o ciclo da chuva e, no final, mencione que existem diversas formas da água mas sem detalhe. Se ele estiver interessado, vai suscitar curiosidade para voltar a pensar no assunto e perguntar mais.



8. Faça-lhe perguntas também

Ao fazer perguntas ao seu filho, vai obrigar o seu cérebro a pensar sobre diferentes soluções possíveis para um problema ou assunto. Lembre-se sempre de pedir-lhes para lhe dar uma razão. Esteja preparado para ouvir as respostas mais fascinantes. Algumas ideias de perguntas são:

"Achas que és um bom amigo?"

"Qual é o teu lugar favorito no mundo?"

"Se pudesses inventar alguma coisa para tornar a vida mais fácil para as pessoas, o que é que inventarias?"

"Se tivesses superpoderes, o que serias?"

"Se tivesses o teu próprio país, que nome lhe davas?"

9. Leve os seus filhos a um restaurante étnico

Descobrir novas culturas é uma ótima maneira de estimular a curiosidade. E a comida local é uma excelente maneira de descobrir mais sobre uma nova cultura, seus sabores, costumes e tradição. Leve os seus filhos a uma refeição encantadora num autêntico restaurante japonês, tailandês, indiano, vietnamita ou espanhol, o que você achar que irá desfrutar mais.

10. Viajar e visitar novos lugares

É altamente recomendável levar os seus filhos para um país estrangeiro para experimentar novas culturas, ver diversos lugares e conhecer novas pessoas. Faça isso com a frequência que puder. Uma das principais razões pelas quais viajamos é satisfazer nossa curiosidade e viajar nos faz mais curiosos. É ótimo se conseguir integrar os seus filhos neste círculo estimulante numa idade precoce, irá ajudá-los a ter prazer em visitar novos lugares durante toda a sua vida.

11. Incentive os seus filhos a estudar música

Você provavelmente já se questionou se seria bom para o seu filho aprender a tocar um instrumento, mas talvez não saiba a forma como a música realmente estimula o cérebro. Todos nós usamos mais o nosso lado direito ou lado esquerdo do cérebro, mas as pessoas que estudam música realmente tendem a usar ambos os lados do cérebro. Isso torna-os melhores no pensamento lateral, o que significa serem capazes de resolver problemas através de uma abordagem criativa. Ter uma mente criativa tornará o seu filho mais curioso sobre o mundo à sua volta.

12. Observe os seus interesses

Todos nós temos interesses diferentes, e há provas de que estamos apenas predispostos a aprender coisas novas quando nos interessamos. Certamente que consegue observar o que o seu filho gosta ou não gosta, tente concentrar-se e incentivar a sua curiosidade para as áreas que ele mais gosta, serão as áreas que lhe daram muito mais motivação.

13. Deixe o seu filho ser uma criança

Sabemos que muitas vezes é difícil deixar os nosso filhos fazerem o que querem. Muitas das ideias são coisas inconvenientes. ..mas sempre que a ideia não seja perigosa deixe-o explorar. Em certas idades as crianças desenvolvem o desejo de fazer as coisas por si só, e é recomendável que elas experimentem. Dizer coisas como "não é assim que deves fazer isso" pode afetar a negativamente e a curiosidade. A criança deve aprender por ela que “não é assim que deve fazer isso”. Das próximas vezes ela própria corrige.

Tem sugestões suas para icentivar a curiosidade nas crianças? Partilhe connosco!